Enviar dinheiro para o exterior: aprenda sobre remessas internacionais      

Saiba tudo sobre remessas internacionais com a Cambio Hoje

Diariamente, milhares de pessoas e empresas nacionais realizam diversas negociações internacionais. Podem ser compras de produtos ou serviços, viagens e turismo, ou através de remessas internacionais. As remessas são, basicamente, transferências eletrônicas internacionais de dinheiro, e são muito frequentes. Por exemplo, para enviar dinheiro para alguém que mora fora do país, fazer um investimento ou situações similares.

Por serem operações de câmbio regulamentadas pelo Banco Central, para realizar uma remessa há uma série de regras, além de alguns procedimentos básicos. Vamos conhecer?

Quem tem direito de realizar transferências internacionais?

Enviar dinheiro para o estrangeiro não é complicado, e toda pessoa física ou jurídica pode fazê-lo. Basta que cumpra algumas exigências:

  • conte com o apoio de um agente/operador de câmbio autorizado 
  • apresente a documentação exigida pelo Banco Central
  • pague as taxas necessárias
  • e, claro, possua o valor no Brasil para realizar a transferência

É fundamental que a parte interessada em enviar o dinheiro siga todos os processos legais necessários. Caso contrário, isso se torna evasão de divisas, um crime grave.

Além disso, é importante apontar qual é o propósito da remessa para o Bacen, classificando a finalidade do envio em diversas naturezas. Como essa etapa é mais técnica, a classificação da operação é de responsabilidade do especialista da empresa contratada para realizar a remessa.

Quais valores eu posso transferir para o estrangeiro?

A questão dos valores permitidos para envio é muito importante, pois as regras alteram, dependendo do número.

Segundo o Banco Central, se a intenção é transferir valores para alguém que está no exterior, há algumas situações. Valores acima de US$ 3 mil podem ser remetidos ao beneficiário apenas por instituições autorizadas a operar no mercado de câmbio. Já se o valor é menor que esse, existe a permissão para que outras empresas, desde que contratadas pelas instituições autorizadas, realizem a operação.   

Outra questão interessante diz respeito à situação de se comprar moeda pagando diretamente com real em espécie. Nesses casos, há um limite de R$ 10 mil. Se a quantia de moeda estrangeira for maior que os R$ 10 mil, só é possível a operação através de débito em conta, cheque ou transferência.

Para efetuar as operações de compra de dólar ou outra moeda, basta a pessoa interessada contratar os serviços da Cambio Hoje  e informar seus dados, como CPF, RG e endereço, no caso de pessoa física, ou o CPF e endereço, no caso de pessoa jurídica.

O Banco Central é bastante rígido em relação a tais documentos e ao controle desse tipo de operação já que, sem essa gestão, muito dinheiro ilícito poderia ser enviado ao exterior. Em determinados casos, o Bacen pode até mesmo exigir que seja preenchida uma ficha mais completa e assinado documento oficial. 

Quanto custa enviar dinheiro para o exterior?

Agora que entendemos quem pode enviar dinheiro e quais os valores podem ser transferidos, podemos analisar quanto custa esse serviço. No Brasil, existem algumas taxas principais que costumam ser cobradas em remessas internacionais, e estão relacionadas com os passos exigidos para a realização da transferência.

A primeira taxa tem relação com os custos operacionais do banco, corretora ou empresa que está realizando a transferência. Quanto maior o custo da empresa, maior será a taxa cobrada pelo serviço. Por exemplo, há empresas que cobram 5% ou 6%, por vezes até mais, pela operação. 

Empresas especializadas, porém, conseguem cobrar valores bem mais baixos! A Câmbio Hoje cobra apenas 1,5% de taxa, tornando esse custo quase insignificante.

A segunda taxa aplicada é o famoso IOF, ou Imposto sobre Operações Financeiras. Nesse caso, o valor depende da natureza da remessa, tendo em vista a lista do Banco Central brasileiro. Mas, de qualquer forma, são três possibilidades: 

  • IOF de 0,38%: para transferências internacionais para terceiros
  • IOF de 1,1%: em transferências para própria titularidade ou compra de moeda estrangeira
  • IOF de 6,38%: em casos de compras com cartões de crédito ou débito

Serviços especiais da Câmbio Hoje

A Câmbio Hoje possui longa experiência em transferências internacionais. Já ajudamos muitas pessoas e empresas a enviarem seus valores para outros países, seja para disponibilidade de moeda no exterior, para pagamento de cursos ou instituições de ensino, aporte de capital, manutenção de residente, entre tantas outras situações.

Cobramos uma das menores taxas do mercado para remessas de pequeno valor, e ainda temos uma vantagem exclusiva: em remessas de mais de 10 mil dólares ou outras moedas equiparadas, a Câmbio Hoje paga suas taxas bancárias! 

Além disso, a Câmbio Hoje entrega seus valores em até 1 dia útil, resolvendo rapidamente qualquer situação que você precisar. 

Entre em contato com nossa equipe de especialistas. Te garantimos custo baixo, qualidade alta e os melhores serviços.

ENCONTRE NO BLOG
CATEGORIAS
WhatsApp
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram